segunda-feira, 31 de maio de 2021

João Menezes estreia no Challenger, na Itália

Tenista mineiro esteve no quali de Roland Garros e, agora, busca bons resultados no saibro italiano, onde já disputou dois torneios neste mês de maio. O adversário será o argentino Renzo Olivo, em jogo por volta das 7h30 (horário de Brasília)


                                                                                                        Divulgação


                   Menezes volta para a Itália, para seu terceiro torneio em Biella 




Maio 2021 - João Menezes está de volta à Itália. O mineiro joga o seu terceiro Challenger de Biella, na sequência da gira europeia. A estreia será nesta segunda-feira (31), por volta das 7h30 (horário de Brasília), diante do argentino Renzo Olivo (207 do ranking). Antes, Menezes – número 3 do Brasil e 210 do mundo - disputou o quali de Roland Garros, em Paris, na França, onde venceu dois jogos, com boas atuações. Assim, está confiante para o terceiro torneio no saibro italiano neste mês de maio.

“Muito bom estar de volta para mais um torneio de Biella, após boas partidas em Paris”, afirma Menezes, que tem o patrocínio de BRB e apoio de Fila, Wilson e Shopping Uberaba.

No primeiro torneio na Itália, Menezes chegou às quartas de final em simples e duplas. No segundo, perdeu na estreia em simples e foi até as quartas de duplas. Neste, o mineiro estará disputando somente a chave de simples.

Menezes foi medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru, em 2019, garantindo vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio, com início marcado para julho deste ano. Desde 2018, disputa torneios do circuito Challenger, tendo conquistado seu primeiro título em 2019, em Samarkand, no Uzbequistão.

Temporada 2021 - Este ano, abrindo a temporada 2021, Menezes jogou o quali do Australian Open, em Doha, no Catar, parando na segunda rodada. Na Turquia, em Istambul, em quadras duras e cobertas, saiu do quali e chegou às oitavas de final, e em Antalya, no saibro, parou duas vezes na primeira rodada. Assim, tem uma vitória no quali do Australian Open e duas no quali e uma na chave principal em Istambul. Na sequência, parou na primeira rodada do Challenger de Concepcion, no Chile, na estreia no ATP 250 de Córdoba, na primeira rodada do quali de Buenos Aires e na segunda rodada do quali de Santiago. E na primeira rodada do Challenger de Santiago, vindo de vitória no quali. Em Orlando, uma vitória em duplas. Em Tallahassee, uma vitória em simples e duas em duplas. Em Biella, duas vitórias em simples e uma em duplas. Em Heilbronn, uma vitória no quali e duas na chave principal. Em Biella, uma vitória em duplas. Em Roland Garros, duas vitórias no quali.

Um pouco da carreira – O mineiro João Menezes, 24 anos, nascido em Uberaba, começou no tênis aos seis anos, influenciado pela família, levado pelo pai, que jogava, a dar as primeiras raquetadas. E foi se interessando mais e mais, seguindo na carreira, como juvenil e, depois, desde 2014, como profissional.

Entrou no circuito ITF aos 16 anos, alcançando a 21ª colocação mundial entre os juvenis. Em 2014, em parceria com Rafael Matos, foi vice-campeão da chave juvenil de duplas do US Open. Jogou também as chaves juvenis de Roland Garros e Wimbledon. E ficou com o vice-campeonato do Banana Bowl.

Menezes têm cinco títulos Future e a primeira conquista no circuito Challenger veio em 2019, em Samarkand, no Uzbequistão, no mês de maio. Representou o Brasil por duas vezes em Jogos Pan-Americanos: em Toronto 2015 - oitavas de final - e em Lima 2019, voltando do Peru com a medalha de ouro e com a vaga para os Jogos Olímpicos de Tóquio.

No ano passado, chegou à semifinal do Challenger de São Paulo (SP) e venceu a segunda etapa do Circuito BRB, em Brasília (DF), ambos em novembro, e disputou os qualis do Australian Open e de Roland Garros – neste com uma vitória.

Seu melhor ranking na carreira foi a 172ª posição, alcançada em fevereiro de 2020.





Mais informações:
Fanpage:
https://www.facebook.com/JoaoMenezesOficial/
Instagram: www.instagram.com/joaomenezes12


ZDL
Site: www.zdl.com.br
Facebook: www.facebook.com/ZDLSports
Instagram: www.instagram.com/zdlsport
Twitter: www.twitter.com/ZDLcomunica

segunda-feira, 24 de maio de 2021

Museu do Ipiranga defende acessibilidade


Iniciativa do setor educativo busca fomentar o debate e a inclusão de pessoas com diversos tipos de deficiência nos espaços da instituição




Desirée Nobre é a palestrante e discorrerá sobre comunicação inclusiva 


O setor educativo do Museu do Ipiranga se prepara para atender de forma inclusiva todas as pessoas com algum tipo de deficiência, em sua reabertura, em 2022. Tendo a acessibilidade como um dos principais preceitos do Novo Museu, com recursos para uma fruição integrada, as exposições contarão com recursos como áudio-guias, audiodescrições, vídeo-libras, impressão em tinta ampliada, braile e objetos táteis, além do acesso irrestrito a todo o Edifício-Monumento. Até a reabertura, o Museu reafirma seu compromisso com palestras que visam ampliar a discussão sobre Museus e acessibilidade. Os eventos são transmitidos pelo Instagram do Museu , sem necessidade de inscrição prévia.


A primeira palestra, Pessoas com deficiência trabalhando em museus: desafio ou necessidade?, aconteceu no dia 7 de maio, e está disponível no YouTube da instituição . Nela, o educador cego com atuação no Museu Histórico Nacional, Leonardo Oliveira, partiu de sua experiência como educador e usuário dos espaços museológicos para apresentar suas impressões e reflexões de como essa acessibilidade deve se dar, seus pressupostos e práticas, para que de fato o acesso seja pleno.


E nesta quarta-feira, 26 de maio, às 17h, o tema Comunicação inclusiva para museus: dilemas e possibilidades será apresentado por Desirée Nobre. Professora convidada da UFPel e doutoranda de dois programas de pós-graduação com foco em comunicação acessível, sobretudo para Museus, a palestrante irá compartilhar conceitos relacionados à linguagem simples e à escrita ampliada, ou aumentativa, e as possibilidades de aplicação desses referenciais nos textos e sistemas de comunicação dos museus.


SERVIÇO
26 de maio, quarta-feira, às 17h
Comunicação inclusiva para museus: dilemas e possibilidades
Transmissão via Instagram do Museu do Ipiranga
Com Desirée Nobre


Sobre a palestrante
Doutoranda em Museologia pela Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias (ULHT/Portugal) e Doutoranda em Memória Social e Patrimônio Cultural (UFPel). Mestra em Memória Social e Patrimônio Cultural. Atuou como colaboradora da Rede de Museus e na Pró-reitoria de Extensão e Cultura da Universidade Federal de Pelotas (2018-2020). Realizou estágio em Acessibilidade Cultural no Museu da Comunidade Concelhia da Batalha e residência profissional no Museu de Leiria, ambos em Portugal. Organizadora do livro multiformato "A Casa do Conselheiro". Pesquisadora em Acessibilidade Cultural para pessoas com deficiência.


Museu do Ipiranga - USP
Fechado desde 2013, o Museu do Ipiranga é sede do Museu Paulista da Universidade de São Paulo, e seguiu em atividade com eventos, cursos, palestras e oficinas em diversos espaços da cidade. As obras de restauro, ampliação e modernização do Museu são financiadas via Lei de Incentivo à Cultura. A gestão do Projeto Novo Museu do Ipiranga é feita de forma compartilhada pelo Comitê Gestor Museu do Ipiranga 2022, pela direção do Museu Paulista e pela Fundação de Apoio à USP (FUSP). As obras se iniciaram em outubro de 2019 e a expectativa é que o museu seja reaberto em setembro de 2022, para a celebração do bicentenário da Independência do Brasil. Para mais informações sobre o restauro, acesse o site museudoipiranga2022.org.br .


O edifício, tombado pelo patrimônio histórico municipal, estadual e federal, foi construído entre 1885 e 1890 e está situado dentro do complexo do Parque Independência. Concebido originalmente como um monumento à Independência, tornou-se em 1895 a sede do Museu do Estado, criado dois anos antes, sendo o museu público mais antigo de São Paulo e um dos mais antigos do país. Está, desde 1963, sob a administração da USP, atendendo às funções de ensino, pesquisa e extensão, pilares de atuação da Universidade.


As obras do Novo Museu do Ipiranga são financiadas via Lei de Incentivo à Cultura.


Patrocinadores e parceiros: BNDES, Fundação Banco do Brasil, Vale, Bradesco, Caterpillar, Comgás, CSN - Companhia Siderúrgica Nacional, EDP, EMS, Itaú, Sabesp, Banco Safra, Honda, Postos Ipiranga, Pinheiro Neto Advogados, Atlas Schindler e Novalis.



Fonte: Assessoria de Imprensa Museu do Ipiranga
Conteúdo Comunicação

Arquiteto deixa legado em nível mundial

Em sua carreira recebeu prêmios internacionais como
Pritzker e Leão de Ouro na Bienal de Veneza




                                                                                         Foto Andre-Seiti
Paulo Mendes da Rocha tem trajetória marcada pela visão humanística 

O renomado professor e arquiteto brasileiro Paulo Mendes da Rocha, que ao longo de sua carreira recebeu importantes destaques no Brasil e no mundo, como os prêmios Pritzker, em 2006, e o Leão de Ouro na Bienal de Veneza, em 2016, nos deixou no último domingo (23).

Rocha se formou 1954 pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM) e, ao longo dos anos, foi se destacando no cenário contemporâneo da Arquitetura e se dedicando às disciplinas e aos alunos da FAU Mackenzie. Diversas foram as obras projetadas no país e no mundo, tais como a recuperação da Pinacoteca de São Paulo, SESC 24 de Maio (SP), Museu dos Coches (Portugal), Museu da Língua Portuguesa (SP), Reforma Estação da Luz (SP), Praça do Patriarca (SP), MUBE (SP), Casa do Quelhas (Lisboa), entre outras.

Para a diretora da FAU Mackenzie, Angélica Alvim, Paulo Mendes representou ao longo de quase 70 anos dedicados à profissão "a arquitetura brasileira de uma maneira exemplar, contribuindo expressivamente para a sua internacionalização, marcada por inúmeros prêmios - Pritzker (2006), Leão de Ouro de Veneza (2016), Imperial do Japão (2016), Medalha de Ouro do Royal Institut of British Architects (2017), Medalha de Ouro pela União Internacional de Arquitetos (2021), prêmio este que coroou sua brilhante carreira".

Em 2007, nos 60 anos da FAU-Mackenzie, o professor recebeu o título de Doutor Honoris Causa. O dom de ensinar era inerente a sua personalidade; a cada conferência, encontro ou bate-papo, o mestre transmitia o valor da arquitetura e da vida em sociedade. Já em 2017, Paulo Mendes esteve na abertura das comemorações dos 70 anos da FAU do Mackenzie, falando de sua trajetória pela faculdade e sua carreira profissional. Para o reitor da UPM, professor Marco Tullio de Castro Vasconcelos, "perdemos um arquiteto admirável e um homem com uma visão humanística que sempre se posicionou politicamente em favor da justiça e da dignidade humana."

"Um arquiteto e amigo que nos deixa órfãos, pois com ele aprendemos muito sobre arquitetura e a própria vida. Um grande um defensor da vida citadina, das relações e das dinâmicas urbanas e da solidariedade com a qual a arquitetura poderia sempre contribuir", finaliza a diretora.

Sobre a Universidade Presbiteriana Mackenzie
A Universidade Presbiteriana Mackenzie está na 103º posição entre as melhores instituições de ensino da América Latina, segundo a pesquisa QS Quacquarelli Symonds University Rankings, uma organização internacional de pesquisa educacional, que avalia o desempenho de instituições de ensino médio, superior e pós-graduação. 



Fonte:
Assessoria de Imprensa Instituto Presbiteriano Mackenzie

sexta-feira, 21 de maio de 2021

Falcons University capacita líderes de ONGs






Processo seletivo será para Minas Gerais; inscrições são gratuitas






A Falcons University, braço educacional da ONG Gerando Falcões, continua em expansão pelo país com o lançamento, nesta semana, de um novo polo em Minas Gerais. As inscrições para o processo seletivo para formação de líderes sociais que desejam estruturar as ações de suas Organizações Não Governamentais são gratuitas e os interessados podem se inscrever até 17 de junho, por meio da página http://gerandofalcoes.com/falcons-university. A formação terá duração de 6 meses, com a inclusão de um módulo presencial.

Para participar, o interessado deve ter mais de 20 anos e apresentar um projeto ou ação social. Uma equipe técnica da Gerando Falcões avaliará a proposta apresentada pelo candidato, que precisa estar alinhada às necessidades de determinada comunidade ou público diretamente beneficiado, bem como apresentar uma proposta eficiente para lidar com algum aspecto dos graves problemas sociais no Brasil, sendo fundamental tanto para coletivos e pilotos quanto para organizações já consolidadas.

Nascida na favela para transformar as favelas por meio de líderes e suas ONG’s, a Falcons University é uma aceleradora de talentos com iniciativas inovadoras e tecnológicas, de experiências humanas profundas, que foca no desenvolvimento de gente para serem ferramentas e o canal de soluções das maiores mazelas do país, construindo assim o maior ecossistema de lideranças no Brasil. Durante o curso, os alunos expandem seus conhecimentos em gestão, inovação, recursos humanos, uso de dados, captação de recursos, finanças, negócios sociais, além do desenvolvimento das habilidades socioemocionais.

"Vamos dar formação àquelas pessoas que vivenciam no dia a dia tudo o que acontece nas favelas. Daremos todo o suporte necessário para que essas ONGs combatam a pobreza no Brasil e a transformem em peça de museu. Os participantes aprenderão as competências técnicas de gestão, inovação, dados, empreendedorismo e no desenvolvimento das habilidades socioemocionais para trabalharmos juntos na erradicação da fome e desigualdade social. Os projetos que se destacarem poderão se tornar unidades aceleradas da Gerando Falcões", destaca Lemaestro, cofundador e Diretor de Educação da Gerando Falcões.


O principal meio de comunicação neste processo de seleção entre a Rede Gerando Falcões e o Participante, para saber todas a informações referentes ao andamento, dúvidas e respostas, será por meio do e-mail expansao@gerandofalcoes.com e WhatsApp (11) 99355-5205.


Sobre a Gerando Falcões
A Gerando Falcões é um ecossistema de desenvolvimento social que atua em rede para acelerar o poder de impacto de líderes de periferias de todo país que possuem um sonho em comum: colocar a desigualdade das favelas no museu. Seu foco são iniciativas transformadoras, capazes de gerar resultados de longo prazo. Os projetos se baseiam em esporte e cultura para crianças e adolescentes, qualificação profissional para jovens e adultos e geração de renda.


Serviço | Falcons University




Data: Até 17/06


Gratuito


Assessoria de Imprensa - Gerando Falcões
Carlos de Paula

EMS celebra 19ª Semana Nacional de Museus

 



O apoio a sete museus em diferentes cidades do Brasil reforça o
compromisso da farmacêutica em ampliar o acesso
à cultura como forma de promover bem-estar







         Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba, é um dos patrocinados


São Paulo, 21 de maio de 2021 - De 17 a 23 de maio deste ano, é celebrada a 19ª Semana Nacional de Museus, uma data para conscientizar a população sobre o papel dos museus no desenvolvimento da sociedade. O tema escolhido para a reflexão deste ano foi O Futuro dos Museus: Recuperar e Reimaginar. Como patrocinadora de sete museus no Brasil, a EMS, maior laboratório farmacêutico no Brasil, lembra e reforça a importância desses importantes espaços públicos, patrimônios nacionais.

A companhia acredita que os cuidados com a saúde vão além da oferta de medicamentos. "Estamos falando também de alimentar a nossa mente, promover transformação social por meio, por exemplo, do acesso à cultura, à educação e ao conhecimento. Por isso, a EMS investe em diversos projetos e ações nessa direção. Aproveitamos o momento festivo para lançar em nossas mídias sociais o selo ‘Rota dos Museus by EMS’, destacando o histórico de patrocínios da empresa a museus em São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba", conta Josemara Tsuruoka, gerente de Marketing Institucional da EMS. Líder no setor farmacêutico há 15 anos consecutivos e, desde 2013, também no segmento de genéricos, que ampliam o acesso da população a tratamentos seguros, eficazes e mais baratos, a empresa entende que precisa ir além do seu core business, contribuindo com outras formas de promoção de bem-estar e qualidade de vida.

Em São Paulo, contam com o apoio da EMS o Museu do Ipiranga, Museu do Futebol, Museu de Arte de São Paulo (MASP), Museu Judaico e Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM); no Rio de Janeiro, o Museu do Amanhã; em Curitiba, o Museu Oscar Niemeyer. A parceria entre a empresa e os museus começou em 2013, com o MAM, ganhou um reforço em 2019 com o apoio ao projeto de revitalização do Museu do Ipiranga e ao Museu do Futebol, e cresceu ainda mais com o patrocínio ao Museu do Amanhã, Oscar Niemeyer, Judaico e MASP, estabelecidos em 2021.

A Semana Nacional de Museus também contempla o Dia Internacional dos Museus, comemorado em 18 de maio. A EMS, ao longo da semana, está com uma programação nas redes sociais da marca, compartilhando conteúdos, novidades e/ou iniciativas culturais dos museus parceiros. Além disso, criou uma campanha para incentivar as pessoas a postarem a uma foto em algum museu e marcar @emsfarmaceutica.


Sobre a EMS
A EMS, maior laboratório farmacêutico no Brasil, líder de mercado há 15 anos consecutivos, pertence ao Grupo NC. Com 57 anos de história e mais de cinco mil colaboradores, atua nos segmentos de prescrição médica, genéricos, medicamentos de marca, OTC e hospitalar, fabricando produtos para praticamente todas as áreas da Medicina. Tem presença no mercado norte-americano com a Brace Pharma, empresa com foco em inovação radical, e com a sua controlada Vero Biotech, localizada em Atlanta, Geórgia (EUA), por meio da qual a EMS obteve em 2019 a aprovação de seu primeiro produto revolucionário submetido à FDA (EUA), posicionando o laboratório como uma empresa de inovação no mercado global. A EMS também investe consistentemente em inovação incremental, em genéricos de alta complexidade e é uma das acionistas da Bionovis, de medicamentos biotecnológicos - considerados o futuro da indústria farmacêutica. A empresa possui unidades produtivas em Jaguariúna (SP); em Brasília (DF); em Hortolândia (SP), onde funcionam o complexo industrial, incluindo o Centro de Pesquisa & Desenvolvimento, um dos mais modernos da América Latina, e a unidade totalmente robotizada de embalagem de medicamentos sólidos; e conta também com a Novamed, localizada em Manaus (AM), uma das maiores e mais modernas fábricas de medicamentos sólidos do mundo. A EMS exporta para 55 países e tem, na Itália, o laboratório de pesquisas MonteResearch. A empresa mantém um histórico consistente de iniciativas sociais, culturais, ambientais e esportivas dentro e fora do país como uma forma concreta de também promover saúde e qualidade de vida.



Fonte: CDI Comunicação

PIBID História faz debate com líder indígena

 


O evento será realizado no dia 28, às 10h, aberto à comunidade 




O convidado é Ailton Krenak que expõe suas ideias de forma direta e leve



No mês de maio, o PIBID História da UFTM deu início ao II Ciclo de Oficinas, desta vez voltado para os debates étnicos raciais. No dia 28 deste mês, às 10h, será transmitido um debate com o líder indígena e ambientalista Ailton Krenak para abordar o tema “Resistências Indígenas - um Olhar Amplo”. 


O diálogo no Youtube terá como convidada Beatriz Molina e o aluno do curso de história e pibidiano Bento Canevarollo como mediador. As inscrições são gratuitas e abertas a toda comunidade da Universidade Federal do Triângulo Mineiro e comunidade externa. Basta se inscrever pelo link  forms.gle/2CjSV5VHKu2eh2Ft5 ou acessar o Instagram do programa @pibidhistoriauftm. 


Ailton Krenak nasceu em Minas Gerais e, na atualidade, é uma das maiores lideranças que compõem o movimento indígena no território Brasileiro, integrando a etnia Crenaque. Além de ambientalista, é filósofo, poeta e autor de obras importantes como “Ideias para adiar o fim do Mundo - 2019”, “O amanhã não está à venda - 2020”, e “A vida não é útil - 2020”.


De acordo com Bento, a ideia da oficina surgiu ao conversar com alguns amigos sobre trazer o tema Identidade Étnico Racial, abordando a cultura e história indígena, com isso, fazendo com que o PIBID História UFTM seja construtor de debates e conteúdos. Por isso, pensou em convidar alguém com propriedade. Ailton Krenak é um grande nome do ativismo indígena nacional, além de ele expor suas ideias de forma direta e leve, enxergou uma oportunidade de dar fala a alguém que tenha tanto para ensinar e compartilhar.


Krenak, que foi assessor especial do Governo de Minas Gerais para os assuntos indígenas entre 2003 a 2010 e também participou da série transmitida pela  Netflix “Guerras do Brasil", vai abordar de forma ampla os conceitos que compõem a resistência indígena, como essa cultura veio a sofrer apagamentos e afins. Bento observa que o objetivo é justamente fazer pensar no Indígena como ser existente, protagonista de uma luta, pois afinal, "não se conta a história de uma derrota, e sim a história de uma luta, trazendo para o público universitário, e mais ainda para a cidade de Uberaba como um todo”."







quinta-feira, 20 de maio de 2021

Empreendedoras ganham prêmio do Shopping

                                                                                                              Fotos ImagemGo

Camila Oliveira, do Marketing, conduziu a breve solenidade de premiação das vencedoras



Com cerimônia breve e descontraída, o Shopping Uberaba premiou nesta sexta-feira, 30, as três vencedoras do concurso Empreenda Mulher, promovido para marcar a importância da mulher no mercado de trabalho, suas lutas e vitórias para conseguir empreender e, principalmente, administrando com inteligência emocional os transtornos trazidos pela pandemia do novo coronavírus. As premiadas são as empreendedoras Lumi Machado Ito, da Constance Shopping Uberaba; Magda Beatriz Moreira, da Jolie Moda Feminina, e Millena Gomes Ferreira, da academia Cia Fit e Cia de Lutas Millena Gomes.

Cada uma ganhou uma joia personalizada com o símbolo do Shopping Uberaba, além de uma bela cesta com produtos saudáveis para serem degustados em suas casas ou ambiente de trabalho. A entrega foi feita pelo presidente da Assoceu, Leonardo Rossetti, pela vice-presidente da entidade, Camila Borges, e pela conselheira da associação, Patricia Helena Borges Cunha.



Millena, Lumi e Magda têm inspiradoras histórias de vida. "Pra quem começou vendendo frutas na feira, este reconhecimento me emociona muito. Agradeço a Deus por estar abençoando a minha trajetória", disse Lumi, que além deste prêmio, teve a Constance reconhecida como a melhor loja de shopping entre todas da rede, no fim do ano passado. Magda começou como sacoleira, o que conta com orgulho. Sua loja acaba de completar dez anos de sucesso. Millena é surpreendente. Lutadora na vida e no tatame. Apaixonou-se bem cedo pelo universo de lutas e começou a ensinar na garagem de casa. Hoje é proprietária da academia Cia Fit e da Cia de lutas, que tem seu nome.
As três agradeceram comovidas entendendo que a premiação representa um estímulo para que elas sigam superando desafios, sem perder o foco no crescimento e na valorização de suas equipes.


A gerente de Marketing Lucy Jardim fechou o encontro parabenizando as vencedoras enfatizando que o propósito do Shopping é elevar a cidade e valorizar os seus talentos, e que devido à pandemia, houve atraso no cronograma, mas o concurso teve o objetivo de marcar o mês em que se comemora o Dia da Mulher. Lucy e Rossetti ficaram satisfeitos com o evento que premiou mulheres empreendedoras da cidade seguindo o propósito do Shopping de elevar Uberaba e seus talentos.



Millena Gomes é premiada pela vice-presidente da Assoceu, Camila Borges


Magda Beatriz Moreira é premiada pelo gerente comercial Luís Fernando Gobbo

Lumi Machado Ito recebe os prêmios das mãos da conselheira da Assoceu, Patricia