quarta-feira, 26 de julho de 2017

Circuito ou "circuíto"?? Qual é o certo?







Se a vendedora de uma loja fala "circuíto" causa um desconforto, mas é compreensível, agora na área da comunicação em rádio e TV, principalmente, o perdão é mais difícil rsrs Digo isso porque parte-se do princípio de que a forma como eles falam é a correta, pois repórteres e apresentadores estudaram para estar ali. E muitos acabam por multiplicar o erro. Mas para tudo há esperança. Achava-se que dificilmente as pessoas aprenderiam a falar gratuito e não "gratuíto" e já está melhor. Grande parte já absorveu. A palavra circuito é paroxítona. Assim, segundo as regras de acentuação da língua portuguesa, não deverá ser acentuada graficamente e deverá ser pronunciada corretamente com a tonicidade na sílaba cui (cir-cui-to). Circuito é uma linha exterior que delimita uma superfície, um contorno, um caminho que circunda. Também se refere a um itinerário organizado no âmbito de alguma atividade, como circuito com provas esportivas, circuito com monumentos turísticos de uma cidade, circuito elétrico com condutores da corrente elétrica. A palavra circuito deverá ser pronunciada como as palavras gratuito, fortuito, intuito, sendo a vogal u a vogal tônica. 

Exemplos: 

O piloto de Fórmula 1 completou o circuito em tempo recorde. 

Todo o circuito elétrico deverá ser revisto. 

O circuito turístico proposto para esta cidade está muito bom. 

A nossa língua, de fato, é complexa. Há muitas armadilhas, mas quem dedica um tempinho para leitura de veículos como a revista Veja e outros nessa linha, tende a errar menos tanto para falar como para escrever.
Agora, vamos combinar, há casos que demonstram mesmo falta de conhecimento da escrita, da pronúncia e às vezes até o significado de algumas palavras. Muitos como eu já devem ter ouvido a pessoa dizer "asterístico". O correto é asterisco. Também é comum a gente ouvir alguém dizer que tal evento é "beneficiente". Não é. O correto é beneficente. "Previlégio" também é um erro comum. O certo é privilégio. O mesmo acontece com "impecilho". A forma correta é empecilho. E por aí vai... Para minimizar essas gafes é que essa coluna existe. Não há intenção de denegrir ou desmerecer ninguém, apenas trazer dicas para que mais pessoas possam saber se estão falando certo ou errado..

Concerto em Peirópolis encerra Violoncelada


A primeira edição da Violoncelada Peirópolis ofereceu atualização para músicos das mais variadas localidades brasileiras com a presença de mestres como Kayami Satomi (UFU – Uberlândia/MG), coordenador do evento, Matias de Oliveira Pinto (Alemanha), Hugo Pilger (UniRio– Rio de Janeiro/RJ), Eduardo Swerts (Orquestra Filarmônica de Minas Gerais) e 

Foto Ruth Gobbo






Gabriel Gonçalves (Orquestra Municipal de Uberaba). 











O encontro que movimentou a cultura e o aprendizado musical/violoncelístico na região do Triângulo Mineiro. Violoncelada é um termo de conotação informal utilizado pelo professor Kayami Satomi para denominar o curso intensivo e concentrado de violoncelo, uma forma de convenção em busca da divulgação e maior desenvolvimento desse instrumento no Brasil.
                                                            Foto Ruth Gobbo

​O projeto foi realizado no período de 14 a 18 de junho de 2017 e foi encerrado com um encontro de violoncelos em Peirópolis, município de Uberaba.








Quarteto Guignard vem a Uberaba dia 20


                                                                                              Fotos Rafael Motta

O Quarteto Guignard, formado pelos músicos Camilla Ribeiro (violoncelo), Rodrigo Bustamante (violino),  Joanna Bello (violino) e Gerry Varona (viola), virá a Uberaba para um concerto de música de câmara, no dia 20 de agosto (domingo), às 11h, no Teatro Sesi-Centro de Cultura José Maria Barra. A entrada é gratuita e a retirada de convites na bilheteria pode ser feita até uma hora antes do inicio do show, em uma realização do Crea Cultural, em parceria com a Inspetoria do Crea-Minas em Uberaba e Mutua-MG, com apoio do IEATM-Instituto de Engenharia e Arquitetura do Triângulo Mineiro.

O Projeto de Interiorização Crea Cultural permite levar a cidades do interior mineiro eventos culturais e artísticos de qualidade com a efetiva participação das inspetorias do Conselho. Em quatro anos, foram feitas 87 apresentações em 56 cidades mineiras. Atualmente, o projeto ocupa um espaço destinado à valorização da arte e da cultura, não só em Belo Horizonte, como em todo o Estado de Minas Gerais.

Sobre o Quarteto Guignard
Reúne músicos que conciliam uma intensa temporada de concertos como integrantes da Orquestra Filarmônica de Minas Gerais com atividades regulares na prática da música de câmara. Criado em 2017, o grupo já tem apresentações agendadas nas salas de concerto mais tradicionais de Belo Horizonte e também colabora com um projeto pioneiro de interiorização cultural, levando a música de câmara a várias cidades e comunidades por todo o estado de MG.


Nascida na Venezuela, Joanna Bello começou seus estudos de violino aos sete anos dentro do ”El Sistema” de Orquestras Juvenis e posteriormente no Colégio Emil Friedman com os professores Emil Friedman e Luis Miguel González. Entre 2002 e 2015, integrou a Orquestra de Câmara do Chile, lecionou na Faculdade de Música da Universidad Mayor e fez parte do Ensemble Nuevo Mundo. No Brasil, foi spalla da Camerata Antiqua, em Curitiba. Participou de vários festivais, dentre eles o Meadowmount School of Music (USA), Fontainebleau (França) e Festival Schleswig-Holstein (Alemanha), onde realizou turnês pela Europa e pelo Japão. Joanna é graduada pela Universidade de Carnegie Mellon, onde estudou com Andrés Cárdenes e mestre pela Universidade de Michigan, onde estudou com Stephen Shipps..


Rodrigo Bustamante obteve o título de Mestre em Violino pela Eastman School of Music (EUA), onde estudou com Ilya Kaler e Mitchell Stern, e graduou-se na classe do professor Marcello Guerchfeld na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Ocupou a posição de spalla da Orquestra de Câmara do Theatro São Pedro (Porto Alegre), com a qual também foi solista. Recebeu o Prêmio Açorianos de Melhor Grupo de Câmara, além da indicação de melhor instrumentista no álbum Musitrio – Kinematic. Mantém intensa atividade na música de câmara, com destaque às performances de Pierrot Lunaire e atuações ao lado do Offenburger Streichtrio, do violinista canadense Guillaume Tardif e do Quarteto Libertas.




Gerry Varona formou-se em Filosofia nas Filipinas, seu país natal, e obteve o diploma de Mestre em Viola na Indiana University (EUA), onde recebeu a prestigiosa bolsa de estudos Barbara and David Jacobs. Estudou com excelentes violistas tais como Jerzy Kosmala, Atar Arad e Matthew Daline. Vencedor do 1o Prêmio em vários concursos, como o Indiana University Concerto Competition, foi chefe de naipe na IU Philharmonic e assistente de chefe de naipe na Baton Rouge Symphony. Já se apresentou como solista com várias orquestras, incluindo a Indiana University Chamber, a LSU Symphony e a Peace Philharmonic Philippines. Gerry é um entusiasta da música de câmara, tocou com o Duo Parnas e apresentou-se com Joel Smirnof do Juilliard Quartet.




Camilla Ribeiro começou a dedicar-se ao violoncelo aos nove anos de idade em sua cidade natal, Belém do Pará, sob a orientação do professor Áureo de Freitas. Prosseguiu seus estudos no Conservatório de Tatuí, com Clodoaldo Leite e Jefferson Perez. Em 2005, obteve o primeiro lugar no Concurso Nacional de Cordas Paulo Bosísio. Ingressou na Academia de Música da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp) em 2009, sob orientação de Johannes Gramsch, formando-se em julho de 2011. Participou também de masterclasses com renomados violoncelistas, como Johannes Moser, Xavier Phillips, Antonio Meneses, Benhard Loercher e Mark Kosower. Camilla integrou as orquestras Jovem do Estado de São Paulo, Sinfônica de Santo André e Experimental de Repertório, tendo ainda se apresentado com a Osesp como musicista convidada.
                                                                                                  

terça-feira, 25 de julho de 2017

Espetáculo mostra Uberaba para ouvir e sonhar


"Uberaba para ouvir e sonhar" é o nome do espetáculo beneficente que vai lotar o Cine Teatro Municipal Vera Cruz nesta semana. Na quinta (27) e na sexta (28), sempre às 20h, o público vai assistir a uma peça contando bela história de amor do casal interpretado por Ieda Cruz e Bruno Rodrigues, de Campinas (SP), com participação especial da Orquestra Municipal de Uberaba, sob a regência do maestro Eliézer Tiago Oliveira, e do professor de violoncelo, Kayami Satomi, que nos brindou com a Violoncelada em Peirópolis.


Imagine ver no palco uma história como muitos de nós vivemos em locais que são cartões postais da cidade reproduzidos em fotos do talentoso Israel Buzatti. O casal tem tudo a ver, inclusive o gosto musical e vive um romance contado por canções tendo como intérpretes donos de belas vozes, como Luisa Vogt, William Douglas e Carlos Giovanny. Não dá pra perder! O ingresso custa R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia).

Toda a renda será revertida para a criação de uma brinquedoteca itinerante, em uma iniciativa da Fundação Monteiro Lobato de Educação e Cultura, entidade sem fins lucrativos. A venda de ingressos está sendo feita no Café Donuts, no Praça Uberaba, Dançarte Escola de Dança, Lemos e Cruz Livraria e Papelaria e na Administração do Cine Teatro Vera Cruz, das 8h às 12 horas, com Eliana. A Fundação já possui o veículo para criar a brinquedoteca itinerante, sendo que a renda do espetáculo será destinada à aquisição de brinquedos, entre outros itens necessários para equipar a brinquedoteca. O evento tem apoio da Fundação Cultural de Uberaba. 


Rita de Blasiis assina o roteiro e a direção. Ela diz que na Brinquedoteca é proposto o resgate de antigas brincadeiras, cantigas de roda, folguedos de rua, a confecção de brinquedos artesanais, com o intuito de proporcionar acesso a um espaço lúdico que privilegie o brincar em uma perspectiva diferenciada e inovadora às crianças. A coordenação da Brinquedoteca será feita pela educadora e especialista Maria Amélia Castro Cotta, Phd em Educação Infantil com grande experiência na área de Brinquedoteca. O público alvo, inicialmente, será formado por instituições que atendem a faixa etária de crianças de 2 a 5 anos, que participarão de um projeto piloto, sendo atendidas gratuitamente pela Brinquedoteca.

O talentoso músico Pedro Amui é o diretor musical do espetáculo, que conta com os cantores atores solistas Ieda e Bruno, e com locução ao vivo do jornalista Walter Farnezi, que comanda o programa Bom dia, Uberaba, na rádio Universitária FM, de segunda a sexta, entre 7h e 9h. Além de Pedro Amui, ao piano, integram a relação de músicos Marvile Palis, na flauta; Felipe Colenghi no baixo; Ieda Cruz ao violão e na percussão; Bruno Rodrigues no clarinete e Kelvi Balbino na bateria. A iluminação: estará a cago de Alexandre Galvão, a cenografia é de Lilian Andrade. as imagens no cenário do sensível fotógrafo Israel Buzatti, que ao lado de Sidney Gonçalves fará exposição fotográfica no local.


Além da Orquestra Municipal de Uberaba sob a regência do maestro Eliézer (em flash de Ruth Gobbo), e do professor de violoncelo, Kayami, e Tiago Oliveira, Carlos Giovanny fará participação especial ao violão popular e erudito.  A direção de fotografia tem a assinatura de José De Blasiis e o vídeo por Diego Aragão.




segunda-feira, 24 de julho de 2017

Super-heróis em cena nas férias do Shopping


Capitão América, Anna, Elsa, Chase da Patrulha Canina e o Homem de Ferro e outros super-heróis estão entre as atrações das férias no Shopping Uberaba. Para encantar ainda mais as crianças, eles passearão pelo mall, neste sábado (29), das 10h às 14h, em parceria com a Bastidore. As crianças poderão conhecê-los e inclusive tirar fotos com eles e transformar a sua rotina realizando o seu sonho de estar ao lado de seus ídolos. 
Além do evento Batalha de Gigantes, na Praça de Eventos, as férias no Shopping Uberaba contarão, também, com ações gratuitas realizadas pelo Sesc, neste sábado, dia 29, das 10h às 14h, quando as crianças vão poder aproveitar a pintura facial, um dos programas que mais chamam a atenção das crianças, além de oficina oficina musical e oficina de marcador de livro.
Na pintura facial os meninos preferem os temas de animais selvagens ou domésticos e super-heróis. As meninas adoram flores, borboletas, animais fofos, contos de fadas e bruxinhas.
 Na oficina musical com instrumentos da banda infantil da unidade, arte-educadores apresentam às crianças os primeiros contatos com a prática musical, oportunizando a experimentação de diversos timbres e a improvisação, a partir de diversas fontes sonoras, como a voz, o corpo e instrumentos de percussão brasileira.



No Encontro com os Personagens como os super-heróis, traz sempre uma emoção para os pais e clientes que assistem à emoção e alegria das crianças ao conhecê-los e inclusive tirar fotos com eles e transformar a sua rotina realizando o seu sonho de estar ao lado de seus ídolos.


A Batalha de Gigantes funciona de segunda a sábado, das 14h às 22h, e aos domingos e feriados, das 14h às 20h. Cinco jogadores travam uma batalha virtual utilizando robôs de última geração, equipados com luzes de led, som surround, metralhadora laser e display indicador de pontuação. Por seis minutos de batalha, o ingresso custa R$ 15. O evento está fazendo a alegria de pais e filhos, porque todos podem entrar na brincadeira e passar momentos e horas inesquecíveis. Público da região tem se mobilizado para vir à cidade única e exclusivamente para vivenciar essa experiência inédita no interior. 



Os clientes do Shopping têm à disposição inúmeras outras opções para divertir toda a família, como é o caso da loja Coney Games, onde há mais de 50 brincadeiras das mais diversas formas podendo, também, envolver os pais. 






E, ainda, a loja Brincar Park, onde as crianças podem se divertir enquanto os pais fazem suas compras. Nesta semana a programação está assim: 24/7 (segunda-feira) - "Fazendo Arte", pintura, bexigas personalizadas, confecção de dobraduras e muito mais; 25/7 (terça-feira) - "Karaokê" - com muita cantoria e diversão; 26/7 (quarta-feira) - "Cineminha com Pipoca",  27/7 (quinta- feira) - "Festa Fantasia com Gincana", e 28/7 (sexta-feira) - " Acampamento assando Marshmallow". A hora custa R$ 0,80. Paralelamente, estão em cartaz no Cinemais os principais títulos para as férias da criançada, como Transformers: O Último Cavaleiro.

Paralelamente, a mostra fotográfica "Nosso Tratamento é uma Arte", no mall, destaca o trabalho desenvolvido pela AME - Associação Mineira de Equoterapia de Uberaba, com flashes de Cleisson Silvano. A exposição permanecerá até o dia 3 de agosto, quando crianças e adultos poderão ver pelas imagens como é importante a atuação da AME na cidade para o atendimento de crianças especiais. 


Férias Shopping Uberaba em parceria com o Sesc
Sábado, dia 29, das 10h às 14h
Pintura Facial
Oficina de Marcador de Livro
Oficina Musical

Férias Shopping Uberaba em parceria com a Bastidore
Encontro com personagens e super-heróis
Sábado, dia 29, das 10h às 14h
Mall do Shopping

Férias Brincar Park-Shopping Uberaba
Informações: 3325-2625

Batalha de Gigantes Shopping Uberaba 
De segunda a sábado, das 14h às 22h, e aos domingos e feriados, das 14h às 20h, R$ 15 por seis minutos
Praça de Eventos

Coney Games Shopping Uberaba
Mais de 50 atrações entre carrossel, máquinas, piscina de bolinhas, aviãozinho, torre (elevador), simulador de montanha-russa, boliche, moto e carro.
Ingressos de R$ 2,50 a R$ 9

domingo, 23 de julho de 2017

Bailarina de Uberaba ganha 1º lugar em Joinville



Quem acompanha esse blog já sabe que gosto de dar visibilidade aos espetáculos e eventos culturais, sejam eles de música, literatura, teatro cinema e, claro, de dança. E em especial para o talento dos artistas. O primeiro lugar em Joinville é de uma bailarina de Uberaba. E isso, é óbvio, merece destaque, aplausos e o reconhecimento da dedicação desta garota de apenas 12 anos, Luiza Miquelino à dança. Ela apresentou o solo contemporâneo "Jardim sem flores", de Clayton Fernandes.


Luiza é aluna da Companhia de Dança Nathália Luz, e dançou no palco principal do festival, competindo com outros grupos da América Latina. 
Recentemente, a escola participou do Prêmio de Dança em Uberlândia, outra competição de peso no país e trouxe pra Uberaba dois primeiros lugares em solo e trio contemporâneo: Jardim sem flores e Como num dia de chuva, respectivamente.

Com o trabalho Jardim sem flores, Luiza, além do primeiro lugar, ganhou uma bolsa de estudos completa com todas as despesas pagas para o Circuito Broadway de Fernanda Chamma – jurada de Joinville e dos programas da Globo-, que acontece em São Paulo, com aulas de ballet, teatro, musical, canto e muito mais.
Luiza Miquelino iniciou os estudos de ballet, jazz e contemporâneo em 2013 sob a supervisão de Nathália Luz, diretora da escola. Quer saber mais? Siga no Instagram: ciadancanathalialuz.



Parabéns, Luiza!!!!